728 x 90

Lavajatismo pariu o bolsonarismo, diz fundador do Prerrogativas

Lavajatismo pariu o bolsonarismo, diz fundador do Prerrogativas

Coletivo foi homenageado pela Câmara Municipal de São Paulo em sessão solene, nesta segunda-feira (6), pela “defesa da democracia”

O fundador do Grupo Prerrogativas, Marco Aurélio de Carvalho, disse nesta segunda-feira (6) que o coletivo de advogados e artistas lutou contra o que definiu como “os efeitos perversos do lavajatismo, que pariu o bolsonarismo no nosso país”

Ele falou durante discurso na Câmara Municipal de São Paulo, onde o grupo recebeu a Salva de Prata, principal homenagem do legislativo municipal. “Nós denunciamos os efeitos nefastos do ativismo judicial, que, como numa moeda, tem dois lados: de um lado a politização do Judiciário, de outro, a judicialização da política”, disse Marco Aurélio, que concluiu. “Nós nunca nos escondemos na conveniência do silêncio”

A proposta de homenagem, de autoria do vereador Reis (PT), foi justificada pela “defesa da democracia”. Durante seu discurso, o vereador — que será empossado na próxima semana como deputado estadual — disse que “o fascismo e o bolsonarismo estão escanteados, mas eles estão aí. Então, precisamos estar vigilantes, como nos ensinaram aqui o Prerrogativas.”

A cerimônia contou coma presença de outros membros do coletivo, como o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, e o vereador Eduardo Suplicy (PT).

Publicado originalmente em O Antagonista.

Compartilhe
Grupo Prerrô
ADMINISTRATOR
Perfil

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Mais do Prerrô

Compartilhe